terça-feira, 17 de julho de 2018

Saudade

Quando chegava a casa,
O meu Piruças trazia sempre a sua língua de ternura,
E tocava em todos os sinos da festa,
Até eu lhe por a mão que, para ele,
Era o meu coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário