domingo, 22 de julho de 2018

Tirava o último

“Os Maias” são demasiado explícitos na chacota do pardieiro em que vivemos, o que naturalmente aborrece os donos do pardieiro e os leva a preferir autores “humanistas” como Manuel Alegre, as senhoras da colecção “Uma Aventura” e aquele mãe com minúscula.

Alberto Gonçalves, Observador

Sem comentários:

Enviar um comentário