terça-feira, 18 de julho de 2017

Quantos milhões vale uma mãe?

"Questionado sobre a possibilidade de um homem solteiro ter filhos recorrendo a barrigas de aluguer, como terá acontecido no caso de Cristiano Ronaldo, Gentil Martins, de 87 anos, foi peremptório: “Considero um crime grave. O Ronaldo é um excelente atleta, tem imenso mérito mas é um estupor moral, não pode ser exemplo para ninguém”. O médico considera que “toda a criança tem direito a ter mãe” e acusou a mãe do jogador, Dolores Aveiro, de não ter dado “educação nenhuma” ao filho."

Jornal Público

Não é certo que os filhos de Ronaldo venham a necessitar de uma mãe. O ser humano, muitas vezes, só sente falta de coisas que já teve ou, pelo contrário, não dá valor às coisas que tem. É estranho mas é assim mesmo. 
Desta forma, os "Ronaldinhos" e as "Ronaldetes" poderão sentir necessidade de uma mãe, momentaneamente, em certas alturas da vida mas nunca sentirão verdadeiramente a sua falta porque nunca a irão ter sendo que, por esse mesmo motivo, não vão perceber a sua importância. Não percebendo a sua importância... Bola de neve, já percebi. 
O pai, rico, vai explicar-lhes que uma mãe implicaria uma pensão de alimentos, custódia partilhada, responsabilidades divididas e que isso poderia ter custos elevados, sentimentais e principalmente... monetários, claro!
O futuro a Deus pertence. Cá estarei para perceber se os filhos do craque Português serão bem resolvidos sem mãe e, em caso afirmativo, dar o braço a torcer.
Da minha parte, não trocava os milhões do Ronaldo - que devem ser muitos - pela minha. Uma mãe, mãe, não tem preço.

Sem comentários:

Enviar um comentário