quinta-feira, 25 de maio de 2017

Que injustiça!

Mães são principais agressoras dos filhos

Serviço SOS-Criança alerta que são as mulheres quem, dentro da família, “mais vezes bate nos filhos”. Situação pode dever-se ao facto de estarem “mais próximas dos filhos” e passarem “mais tempo com eles.”

O que são maus tratos físicos e psicológicos?
Uma palmada na hora certa depois de uma asneira é um mau trato físico? Um castigo verbal ou uma frase dita num tom ameaçador a um filho depois de uma asneira é um mau trato psicológico? 
Esta notícia, para mim, é extremamente injusta para com as mulheres/mães. Muitos pais, por razões profissionais, de divórcio, de temperamento (o meu caso), deixam o papel mais difícil às mães e estas, forçosamente, têm de educar os filhos. Assim, condená-las por um berro ou um tabefe - é disso que se trata no título da notícia - parece-me excessivo e até ridículo. Além disso, cada caso é um caso e generalizações a esta altura do campeonato... ainda há quem caia nessa?
Considero-me um privilegiado porque tive um boa educação com uma mãe com M muito grande. Nunca me faltou carinho, amor, atenção, meiguices... e palmadas (poucas). Por vezes, um bom ralhete dói mais que uma bofetada e - acreditem - sei do que estou a falar.
Posto isto, neste país de brandos costumes, a notícia é ridícula.

Sem comentários:

Enviar um comentário